Fermento biológico fresco e seco, qual a diferença?

Fermento biológico fresco e seco, qual a diferença?

Ao preparar massas, pizzas e pães, você já deve ter reparado que a receita pedia o fermento seco ou o fresco, certo? Mas afinal, qual é a diferença entre eles?

Ambos os fermentos possuem micro-organismo vivos chamados Sacharomises Cerevisae. São eles que fazem a massa crescer, por isso é tão importante respeitar o tempo de descanso da massa para a total ativação do fermento. Tanto o fermento seco quanto o fresco necessitam de elementos indispensáveis para um bom resultado de fermentação e sobrevivência dos micro-organismos, são eles: açúcares, umidade e temperatura.

A maior diferença entre o fermento seco e fresco é a quantidade de água em sua composição e a forma de armazenagem de cada um deles.

Fermento biológico fresco: é vendido em tabletes ou pacotes, também conhecido como “fermento de padaria”. Precisa ser mantido em refrigeração. Deve ser dissolvido no açúcar e com algum líquido morno para ser ativado.

Fermento biológico seco instantâneo: é granulado e vendido em envelopes, geralmente de 10 g. Não necessita de refrigeração e sua ativação acontece ao entrar em contato com a farinha e algum líquido.

O fermento biológico seco é 3 vezes mais forte do que o fresco e sua durabilidade é maior do que a do fermento fresco. Enquanto o fermento fresco dura cerca de 45 dias, o fermento seco dura até 2 anos.

Posso substituir um fermento pelo outro?

Sim, apenas observe as dicas abaixo para fazer a conversão correta entre eles e obter a mesma qualidade de fermentação.

30 g (2 tabletes) de fermento biológico fresco equivalem a 10 g (1 envelope) de fermento biológico seco.

A tabela abaixo ajudará melhor nas conversões:

 

 

 

Me siga nas redes sociais e fique sempre por dentro de conteúdos novos do blog:

Instagram

Facebook

Google+